Menina de 6 anos faz pulseiras de miçanga para doar a crianças de hospitais e orfanatos

  • 12/11/2020


Laura Almeida, de São Paulo, fabrica as bijuterias na garagem de casa. Só a um hospital de Curitiba, foram 100 pulseiras doadas. Menina de 6 anos doa 100 pulseiras de miçanga para crianças em hospital Laura Almeida, de 6 anos, ganhou de aniversário, em agosto, uma caixinha de miçangas. Ela logo estreou o presente: fez pulseiras e vendeu-as por R$ 2 para as amigas da escola. Mas a menina queria também dar um jeito de “alegrar quem está doente ou quem não tem papai e mamãe”. Foi aí que nasceu a ideia de caprichar na produção e doar pulseirinhas coloridas para hospitais e orfanatos. Laura e a mãe, Virgínia, fabricam as bijuterias na garagem de casa, em Cajamar, zona metropolitana de São Paulo. Laura enviou 100 pulseiras ao Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba Arquivo pessoal “As crianças devem ficar tristes e sozinhas, então tento dar alguma alegria para elas. Quando vem a inspiração, escolho as miçangas e faço as pulseiras. Já fiz uma de unicórnio que ficou linda”, conta. Uma das presenteadas foi Samantha Vieira, de 9 anos, que está internada no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ela contraiu um vírus que causou aplasia medular - doença que paralisa a produção de células sanguíneas na medula óssea. Samantha Vieira, de 9 anos, aguarda um transplante de medula. Ela disse que ficou emocionada ao receber as pulseiras. Divulgação/Hospital Pequeno Príncipe “Eu adorei a iniciativa, fiquei muito emocionada”, diz a menina. A mãe dela, Luciana Vieira, relata que o presente aliviou a rotina de quimioterapia. “Saímos da nossa casa, em Anápolis (GO), e viemos para cá. Estamos esperando o transplante. Não é fácil estar longe de tudo”, conta. “Quando os pacotes das pulseiras chegaram, foi uma alegria.” Samantha elogiou a iniciativa de Laura. Divulgação/Hospital Pequeno Príncipe Quem também ficou feliz com a novidade foi Victoria Chaves, de 3 anos, que está internada no mesmo hospital de Curitiba. Ela nasceu com um problema cardíaco raro e não tem previsão para receber alta. “A gente não sabe o que vai acontecer, se ela vai acordar viva, se ela vai poder ser operada. Estão estudando o caso dela”, conta a mãe, Silvanes Chaves. “As pulseiras mudaram nosso dia. Eu mesma fiquei muito emocionada. É gratificante receber um apoio assim quando se está há tanto tempo fora de casa.” Victoria, de 3 anos, nasceu com uma doença rara no coração. Reprodução/Hospital Pequeno Príncipe Por enquanto, foram 100 bijuterias doadas ao Hospital Pequeno Príncipe. Mas Laura quer que mais crianças sejam presenteadas por lá. “Eu e a mamãe vamos fazer mais 100 e mandar para os pacientes”, diz. E ela tem mais um plano: quer deixar o cabelo crescer para doá-lo a pacientes com câncer. “A gente se surpreende com as atitudes da Laura. É um orgulho ser mãe dela”, conta Virgínia. Veja mais vídeos de Olha que Legal

FONTE: https://g1.globo.com/olha-que-legal/noticia/2020/11/12/menina-de-6-anos-faz-pulseiras-de-micanga-para-doar-a-criancas-de-hospitais-e-orfanatos.ghtml

Aplicativos


Locutor no Ar

Ricardo trovo

tarde vox

14:00 - 18:00

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1. Anderson Freire

Raridade

top2
2. Bruna Karla

Advogado Fiel

top3
3. Aline Barros

Casa do pai

top4
4. Anderson Freire

Acalma o meu coração

top5
5. Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes